Curso Regular

Programa 2020

O que a clínica ensina? Um retorno a Freud na Orientação Lacaniana

Neste ano trabalharemos casos clínicos de Freud a partir da Orientação Lacaniana, considerando a seguinte questão norteadora: o que a clínica freudiana nos ensina, ainda? Investigaremos as noções centrais em torno das estruturas clínicas neurose e psicose, desde Freud a Lacan, relacionando-as às suas formas de apresentação na atualidade.   

Conferência de Abertura: O que a clínica ensina? Um retorno a Freud na orientação lacaniana 

Bernardino Horne (Consultor do IPB)

Data: 03.03.20, das 19h30 às 21h00


Módulo I – Histeria: do amor ao pai à histeria rígida   

Coordenação: Marcelo Veras e Sônia Vicente

Datas: Março (10.03.20), Abril (14 e 28.04.20), Maio (05, 12 e 19.05.20) e Junho (02 e 09.06.20)

A histeria foi a porta de entrada de Sigmund Freud no campo do inconsciente. Podemos dizer que a psicanálise deve sua origem ao enigma que o corpo da histérica fez ao saber científico no século XIX. Por isso a importância inicial de situar a histeria a partir do Édipo, na sua relação com o corpo sexuado,  o que os casos clínicos de Freud testemunham. Com o declínio da função paterna e o surgimento das novas configurações familiares na contemporaneidade é possível repensar a histeria para além do Édipo. É o que abordaremos através da análise da expressão “histeria rígida”.


Módulo II – Fobia, angústia e suas manifestações na atualidade

Coordenação: Mônica Hage e Tânia Abreu

Datas: Junho (16 e 30.06.20) e Julho (07, 14 e 21 e 28.07.20), Agosto (11.08.20)

A proposta deste módulo é abordar a fobia, revisitando o Caso Hans, sob a orientação lacaniana. Apontando para a relação entre a angústia, a fobia e o objeto a, destacaremos os momentos de efetuação da estrutura, e o que nos mostra a clínica hoje, em tempos de declínio da função paterna, e suas consequências nos novos sintomas.


Módulo III – A Neurose Obsessiva

Coordenação: Aléssia Fontenelle e Marcela Antelo

Datas: Agosto (18 e 25.08.20), Setembro (01, 08, 15 e 22 e 29.09.20), Outubro (06.10.20)

Neste módulo estudaremos os fundamentos da neurose obsessiva abordando o caso princeps do Homem dos Ratos, onde encontramos a base da descoberta freudiana que ainda nos serve para compreender a sua dinâmica e singularidade. Para esse fim, utilizaremos as referências teóricas de Freud e a releitura de Lacan, que através da forma original de seus conceitos propõe a noção da relação do sujeito com o Outro como campo de investigação privilegiado da estrutura característica dessa neurose.


Módulo IV: As Psicoses

Coordenação: Iordan Gurgel

Datas: Outubro (13, 20, 27), Novembro (03, 10, 17 e 24.11.20), Dezembro (01.12.20)

Neste Módulo abordaremos os casos Schreber e Homem dos Lobos para trabalhar as noções teóricas centrais relacionadas à clínica das psicoses e o tratamento possível a partir da orientação lacaniana. Considerando o sintagma da psicose ordinária como um campo de investigação e as manifestações clínicas na atualidade, apontaremos a perspectiva do percurso lacaniano desde a clínica da estrutura à clínica dos nós.

TERÇA-FEIRA

das 19h30 às 21h00 – semanal.

Início: 03/03/2020

Valor da Inscrição: 150,00

Alunos do IPB: 100,00

* Inclui a participação opcional nos Ateliês da Biblioteca (atividade da EBP- Bahia), nos Núcleos de Investigação do IPB e na Teoria da Clínica.

CURSOS BREVES

Coordenação: Célia Salles e Rogério Barros
Horário: às sextas-feiras, das 19h às 21h, e sábados, das 9h às 18h

São cursos designados como atividades de extensão de curta duração, destinados a desenvolver temas específicos de modo intensivo e pontual, facilitado por convidados que tenham familiaridade com os assuntos sugeridos, priorizando sempre a abordagem da experiência clínica.

Datas confirmadas:

  • 29 e 30/05. Nieves Sória Dafunchio (AMP/EOL). As fórmulas da sexuação em questão.
  • 26/09. José Martinho (AMP/NLS/EFP). Para uma psicanálise que desassossegue.

CURSO TPOL

CURSO TEORIA DA PSICANÁLISE DE ORIENTAÇÃO LACANIANA. TURMA VIII

COORDENAÇÃO: Célia Salles e Rogério Barros
CORPO DOCENTE: Membros da EBP e AMP.

OBJETIVO: Estudar a clínica do Real em articulação com o percurso teórico de Freud ao último ensino de Lacan, para responder aos desafios da Psicanálise no século XXI. Módulo I – Orientação ao Real Módulo II – Epistemologia e Metodologia Módulo III – Neuroses e Psicoses

  • Carga horária: 420 horas.
  • Duração: Maio de 2019 à Dezembro de 2020. • Horário: Mensalmente às sextas-feiras das 8h às 19hs e sábados das 8h às 18hs.
  • Público alvo: Graduandos de nível superior.
  • Investimento: 20 parcelas de R$ 620,00 (10% de desconto à vista)

NÚCLEOS DE INVESTIGAÇÃO DO IPB-BA

NÚCLEO DE PSICANÁLISE E AUDIOVISUAL

Coordenação: Marcela Antelo (AME da AMP-EBP) e Luiz Felipe Monteiro (AP da AMP-EBP)
Datas: 14/02, 13/03, 03/04, 08/05, 05/06

Em 2020 o Núcleo de Psicanálise e Audiovisual continuará a tomar o formato “série” como objeto de investigação. No horizonte das subjetividades do nosso tempo, a série é a estrutura ficcional que captura o espírito de gozar da época. Pesquisar o que faz desse formato uma “caixa de ressonância” dos sintomas no contemporâneo é o mote para o nosso trabalho. Nessa aposta, seguiremos algumas pistas deixadas por Wacjman em seu livro “As séries, o mundo, a crise, as mulheres”. Vamos em busca de verificar como as séries ressoam as invenções e impasses do gozo no amor, no sexo e no inconsciente e nos deixar ensinar por essa experiência. A proposta de trabalho está assentada em dois eixos: encontros mensais de leitura e discussão e exibição de trechos de episódios e afins seguidos de debates.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E CRIANÇA – CARROSSEL

Coordenação: Analícea Calmon e Mônica Hage
Cartel de orientação epistêmica: Alice Munguba, Analícea Calmon, Daniela Araujo (+1), Mônica Hage e Paula Goulart.
Horário: Quartas-feiras, das 9h30 às 11h00
Início: 04/03/2020

Direcionado pela orientação da NRCEREDA, o Núcleo de Investigação de Psicanálise e Criança – Carrossel, este ano se dedicará aos estudos sobre “A diferença sexual”, pautados nas propostas de pesquisa anunciadas por Daniel Roy e Marie-Hélène Brousse, em seus respectivos textos “Quatro perspectivas sobre a diferença sexual” e “O buraco negro da diferença sexual”. A pergunta norteadora do Carrossel neste ano de 2020 é “Diferença sexual: acontecimento ou reconhecimento de corpo?”


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO HISTÓRIA DA TÉCNICA PSICANALÍTICA

Coordenação: Paulo Gabrielli Assistente de coordenação: Tânia Porto
Horário: Quinzenalmente aos sábados, das 10h30 às 12h00
Início: a definir 

O conhecimento da história da técnica da psicanálise elucida o percurso do seu descobrimento e a introdução de uma nova modalidade de laço social ao revelar as origens de seu ensino, assim como as fontes de sua inspiração. O objetivo deste Núcleo de Pesquisa será acompanhar o desenvolvimento da teoria e a experiência consolidada pelo saber psicanalítico.

Nesse ano estudaremos A Interpretação dos Sonhos de Freud para onde conflui os conceitos desenvolvidos no Projeto (Entwurf) e adquirem uma original configuração que será o fundamento da descoberta freudiana.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E MEDICINA

Coordenação: Célia Sales, Lucy de Castro e Rogério Barros
Horário: Toda segunda quarta-feira do mês, das 18h30 às 20h00
Início: 11 de março

O Núcleo de Investigação Psicanálise e Medicina tem duas questões como norteadoras do estudo: Como a Medicina pode se servir da Psicanálise? Como pode a Psicanálise escutar a contribuição da Medicina? Para esse ano, teremos como objeto de estudo o corpo, abordado do enigmático sintoma conversivo ao tórico corpo que se goza, para além do simbólico. Trabalharemos, inicialmente, com o livro El cuerpo, estraño: dos formas de entender el cuerpo: medicina y psicoanalísis, de Lierni Irizar, seguindo com o livro A la conquista del cuerpo equivocado, de Miquel Missé.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL

Responsável Local: Maria de Nazaré Mangabeira
Consultora: Vera Lúcia Veiga Santana
Horário: às quintas-feiras das 18h45 às 20h00 (quinzenal)
Início: 19 de Março.

Núcleo direcionado ao estudo e investigação da teoria e da clínica da Psicanálise em articulação com o campo da Saúde Mental. Nesse primeiro semestre de 2020 objetiva-se dar continuidade a meta temática proposta pelo XII Congresso Associação Mundial de Psicanálise: “O Sonho – Sua Interpretação e Seu Uso No Tratamento Lacaniano” .
Ao tempo em que se pretende ampliar e aprofundar a relevância e o discurso de diferentes autores que envolvem o campo da Saúde Mental em consonância com os fundamentos da Psicanálise de Freud a Lacan.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E PSICOSE

Coordenação: Iordan Gurgel e Marcelo Magnelli (Assistente de Coordenação)
Início: 04/03/20, quartas-feiras
Horário: 18h30

Este ano vamos nos dedicar a leitura comentada do Seminário de Lacan, Livro 3, as psicoses, agregando a pesquisa sobre O feminino infamiliar – dizer o indizível, tema do XXIII Encontro Brasileiro do Campo Freudiano [20 a 22/11/20, em Salvador]. Nesta direção, o infamiliar (das Unheimliche) e o gozo feminino e o gozo como tal, serão objeto de nossa pesquisa.

Para tanto, formamos um Cartel de Orientação [com Claudio Melo, Fátima Sarmento, Julia Solano, Iordan Gurgel e Marcelo Magnelli], que se responsabilizará pelas apresentações dos capítulos do Seminário de Lacan e dos textos pesquisados.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E TOXICOMANIA (TyA-BA)

Coordenação: Carla Fernandes e Pablo Sauce
Horário: Sábados das 10h30 as 12h00.
Frequência: quinzenal
Início no mês de março (a definir)

Durante o ano de 2020 abordaremos o estatuto do objeto na clínica das toxicomanias e a função do desejo do analista na direção do tratamento. Partindo do pressuposto de que estamos em uma época do triunfo do objeto produzindo um excedente de gozo que não pode ser cifrado pela ciência e repercutindo em um apagamento do sujeito, levantamos as seguintes questões: Qual o estatuto do objeto na clínica das toxicomanias? Como pode o analista operar frente a esses casos nos quais impera o empuxo à anestesia do sofrimento? Investigaremos essas perguntas a partir de casos clínicos  e de textos de autores do campo freudiano.


CÍRCULO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DO PIAUÍ – CEEP

Consultora: Sônia Vicente
Responsáveis Locais: Carlange Castro, Juliana Soares, Lidia Pessoa.
Horário e início: a definir

Escolhemos em 2020 investir em um trabalho mais direcionado a nossa formação, como cursos e cartel com o apoio precioso da Escola Brasileira de Psicanálise. Iniciaremos em março com o convidado Marcelo Veras (EBP-Seção BA) que irá ministrar um curso sobre Sintoma: de Freud à Lacan. Além disso, vamos apostar na realização de Cartel, em que iremos discutir as seguintes temáticas: Feminino; Psicose; e Corpo, sendo o mais-um formado por um convidado da EBP, a ser escolhido na transferência dos grupos cartelizantes. O funcionamento das atividades divide-se em períodos definidos previamente e outros que vão sendo fixados considerando-se as contingências.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO DE PSICANÁLISE NA ATUALIDADE

Responsáveis Locais: Nádia Kamache e Pedro Roberto Ivo das Neves.
Consultora: Analícea Calmon
Funcionamento: Terças-feiras, das 19:00 às 21:00 (quinzenalmente)
Início: 17 de março
Local: UNIGRAD Recreio
Sediado em Vitória da Conquista – Ba.

Núcleo que se orienta para estudo e investigação da Psicanálise na atualidade, na orientação lacaniana. No primeiro semestre de 2020 estará abordando o tema: O sentido da interpretação de Sonhos na clínica atual em direção ao real: transferência, histeria, neurose obsessiva e psicose, trazendo ao estudo exemplos clínicos.
Tema geral proposto para o próximo congresso da AMP.


NÚCLEO  DE INVESTIGAÇÃO PSICANÁLISE E CONTEMPORANEIDADE – N. I.P.C. – Maranhão

Responsável: Thaïs Moraes Correia
Consultora: Analícea Calmon
Periodicidade: terças feiras quinzenalmente, às 20h
Início: 3 de março
Local: Ed. Monumental sala 441b – São Luís MA.

Este ano de 2020  o Núcleo de investigação sobre Psicanálise e Contemporaneidade terá como eixo a Política.  Buscaremos  investigar de que forma a política veicula o gozo em uma era globalizada – da pós-verdade – onde imperam as Fake News, que juntamente com  a queda do falocentrismo, geram uma crise no mundo contemporâneo. Sabemos que o psicanalista ao trabalhar com a política do sintoma o faz para além de seus consultórios, posto que “a análise é a irrupção do privado no público”. Pretendemos estudar uma dos mais obscuras proposições de Lacan que afirma que a “o inconsciente é a política”, o que nos leva à questão de que a dialética do desejo não é individual. Buscaremos investigar de que modo a política é o inconsciente para o senso comum, como nos diz Miller. O analista não visa o poder, mas sim a dimensão do ato, e nesse nível apresenta também a questão o político. Para refletir sobre qual a relação fundamental que o analista têm com a dimensão política, vamos procurar seguir a referência de que urge “alcançar em seu horizonte a subjetividade de sua época”, bem como estar ciente de que “a dialética não é individual”, o que faz  uma referência ao inconsciente estruturado como uma linguagem. Nesse sentido nossa pesquisa visa abordar  que que forma a Psicanálise tem a ver com o laço social – aquilo que faz laço com o Outro e com os outros, o que nos faz deparar a todo instante, com a subjetividade de nossa época.


NÚCLEO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICANÁLISE E SAÚDE MENTAL  (NIPSAM BELÉM-PARÁ)

Coordenação: Vera Lucia Veiga Santana e Maria de Nazaré Mangabeira
Horário: quarta-feira das 19h30 às 21h00 (quinzenal)

Núcleo direcionado ao estudo e investigação da Psicanálise em articulação com a Saúde Mental. Tem como objetivo dar continuidade a meta temática proposta pelo XII CONGRESSO ASSOCIAÇÃO MUNDIAL DE PSICANÁLISE: “ O SONHO – SUA INTERPRETAÇÃO E SEU USO NO TRATAMENTO LACANIANO” .
Ao tempo em que se pretende continuar estudando e pesquisando diferentes autores que permitam uma visão sistêmica, de Freud a Lacan e outros autores indicados, para sustentar o tema central do Congresso.

CIEN – CENTRO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS SOBRE A CRIANÇA

Coordenação geral: Mônica Hage
Coordenação adjunta: Daniela Araujo
Horário: Às quintas-feiras, das 19h30 às 21h00
Início: a definir

A proposta de trabalho é promover Conversações inter-disciplinares, a partir das experiências práticas dos Laboratórios, ou de temas candentes da atualidade que toquem nos impasses vivenciados por crianças, adolescentes, ou pelos profissionais que com eles lidem. O tema de trabalho proposto para o CIEN neste ano de 2020 é “A diferença sexual”, sendo dois textos os norteadores: “O buraco negro da diferença sexual”, de Marie-Hélène Brousse e o texto de Daniel Roy, “Quatro perspectivas sobre a diferença sexual”. A partir destas enunciações pautaremos nossas conversações e investigações.

Os interessados em participar das conversações de laboratório, favor entrar em contato através do email monicahage@uol.com.br.

(Laboratório em curso: A criança e o jovem na hipermodernidade)

REDE DE PSICANÁLISE APLICADA – RPA – BAHIA

Coordenação: Iordan Gurgel, Paulo Gabrielli e Sônia Vicente

A ‘REDE DE PSICANÁLISE APLICADA – BAHIA’ é um projeto do IPB que visa oferecer à comunidade de  Salvador a possibilidade de acesso a um tratamento de orientação psicanalítica. Este serviço, que segue em atividade em 2020, inclui um núcleo de investigação e de troca de experiências clínicas, a partir do trabalho em cartéis, com o objetivo de:

Enriquecer a formação dos membros da Escola Brasileira de Psicanálise e dos associados do IPB, que participam do projeto na condição de consultores e praticantes.

Formalizar teoricamente a psicanálise aplicada à clinica de efeitos terapêuticos, articulando-os à psicanálise pura.

Possibilitar uma experiência de discussão clínica no trabalho de cartéis.

TEORIA DA CLÍNICA

Coordenação: Bernardino Horne
Horário: mensalmente às quintas-feiras, das 19h15 às 20h30, pontualmente
Datas: 12/03, 02/04, 28-05, 18/06, 23/07, 20/07, 24/09, 15/10, 19/11

Desde Freud até nossos dias a teoria psicanalítica é construída teorizando a partir da experiência obtida nos casos clínicos. Esta atividade consistirá em comentar e fazer teoria da clínica sobre os casos apresentados.

PUBLICAÇÃO DOS ASSOCIADOS DO IPB – LAPSUS

Consultora: Mônica Hage

LAPSUS é uma publicação do Instituto de Psicanálise da Bahia que tem como objetivo estimular seus associados a produzirem trabalhos orientados pela Psicanálise, fazendo circular o que se transmite no Um a Um a partir da escrita.